Ser tradutor especializado numa determinada área é realmente tão positivo quanto geralmente é dito? A resposta não é simples nem única. Por um lado, é inegável que, quanto mais o tradutor souber sobre uma determinada temática, melhor saberá traduzi-la. Por outro lado, estar focado apenas num tema pode diminuir bastante o leque de possíveis trabalhos para o tradutor.
Então, quais são as soluções? Uma delas é especializar-se não apenas num assunto, mas em dois ou até três. Deste modo, não vai limitar as suas possibilidades de trabalho e conseguir manter-se focado em poucas temáticas. 
Esta especialização acaba por ser importante para o tradutor apresentar os seus serviços e até o próprio portfolio. E, para os adeptos das Translation Memories (TMs), sem dúvida que poderá construí-las de um modo mais coerente e concertado, de tal forma que em pouco tempo de trabalho acumulado poderá trabalhar cada vez mais depressa e com mais rigor.

Lembre-se que, quando consegue estar a par das expetativas dos clientes, o fluxo de trabalho é maior; e quando essas expetativas são superadas, então consegue contar com a sua fidelização.