Preenchem a sua agenda e dão-lhe a sensação de estar (extremamente) ocupado mas,será que as reuniões são sinónimos de maior produtividade?

Idealmente, ter reuniões durante todo o dia deveria significar que os projetos estão a avançar e que está a conseguir realizar muito trabalho. Mas, a realidade mostra que esta forma de estar ocupado não significa necessariamente um maior volume de trabalho efetuado.
Como  vai conseguir verificar se está realmente a investir demasiado tempo e energia em algo que não dá resultados? Um sintoma infalível é estar sempre ocupado e não verificar progressos reais no seu trabalho. Ou seja, não interessa o quão ocupado pode estar, mas sim a concretização de objetivos estratégicos.


Entretanto, veja o que pode fazer para disciplinar as reuniões na sua empresa:
 
1  Pedir sempre uma agenda de trabalhos. Se não tem, significa que não existem objetivos concretos, resultando numa perda de tempo ? por isso, recuse a reunião.
 
2  Saber dizer não. Aprender a recusar uma reunião é uma das ações mais difíceis de concretizar, mas se pensar que tem consequências negativas no seu trabalho, vai conseguir justificar-se.
 
3  Ter um sistema de gestão de trabalho centralizado. O fluxo de informação e os detalhes dos projetos ficam visíveis para todos, sem necessidade de marcar reuniões extra para que sejam comunicados a todos.
 
4  Estabelecer hora de início e fim. Se a reunião marcada para as 9h30 só começa perto das 10h00, então é a essa hora que as pessoas vão começar a chegar; ter uma hora de conclusão também faz com que as reuniões sejam mais focadas.
 
 Adaptado de "Scheduling Success: Why Your Meetings Are Interfering With Productivity", de Bryan Nielson