Ser freelance, na maioria das profissões, implica aceitar trabalhar sozinho em casa e, no caso dos tradutores, isso não é exceção. Muitos dizem que esta é uma vantagem, pois não têm que lidar com horários, e  hierarquias característicos de um escritório. No entanto, outros consideram que estar isolado em casa, dia após dia, acaba por, ironicamente, fazer crescer a necessidade de estar rodeado de pessoas. Se sofre do chamado ?síndroma de isolamento?, mas gostava de continuar a ser o seu próprio chefe, veja as sugestões que compilámos para si:






- Esteja online no maior número possível de redes sociais como o Facebook, LinkedIn, etc e comunique via Skype, messenger do Gmail, Yahoo... Não se esqueça das atuais plataformas para Smartphones e instale aplicações (Apps) que permitem o contato rápido e contínuo, bastando para isso estar ligado à Internet (por exemplo o WhatsApp, Viber, etc)

- Vá para locais como bibliotecas, cafés, esplanadas (no Verão) em que esteja rodeado de pessoas a estudar ou a trabalhar. De preferência com Wi-Fi gratuito...

©freepik.com
-Torne-se sócio de associações ou grupos de tradutores. Em Portugal, acompanhe os sites da área como o da Associação Portuguesa de Tradutores (//www.apt.pt). O site da American Translators Association (ATA) está aberto a todos os que fazem da tradução a sua profissão, reunindo diretorias de serviços de tradução e interpretação, assim como de empresas de serviços de línguas. Ao apoiar esta entidade como sócio pode aumentar a sua rede de contatos

- Procure um parceiro com quem possa falar sobre a sua agenda. Por exemplo, de manhã telefone ou entre numa sessão de chat para reportar o que vai estar a fazer durante as próximas cinco horas. Á hora do almoço comunique o que fez efetivamente. O objetivo é mesmo esse: gerir os seus níveis de produtividade, mas também comunicar com uma pessoa sobre a sua atividade, uma ou duas vezes por dia. Em alternativa, pode ser você o parceiro de um tradutor

- Vá a conferências/seminários relacionadas com a sua área de trabalho e tente conhecer pessoas com a mesma profissão. Se este eventos forem fora zona onde mora tente viajar com outros tradutores freelance. Esta será uma forma de se relacionar com colegas de trabalho e de ? sejamos práticos ? dividir as despesas de alojamento e transporte

- Dê aulas ou organize workshops sobre tradução.  Faça propostas a colégios, escolas e centros de formação. Além de ficar a conhecer pessoas com os mesmos interesses, vai enriquecer o seu curriculum

- Frequente os fóruns de sites de tradutores, como o Proz //www.proz.com ou o //www.translatorscafe.com para estar a par das temáticas mais atuais e trocar experiências